Meu amigo preguiçoso e roludo III

Click to this video!

Bem amigos depois dos encontros com os ex da minha mulher, o Aderbal e o Érico, onde os dois são bem dotados de rolas e minha mulher aceitou e quis dar para os dois virou uma putinha mesmo, se revelou agora quer por que quer rolas grandes e grossas, a minha e pequena 14 cm, no dia que se relacionou com o Érico ele tem uma caçeta grossa, e mais grossa do que a do Aderbal, ela deixou escapar que havia dado para o Aderbal, comparando dizendo que a rola do Érico era mais grossa do que a do Aderbal, ele então disse você vai ser a putinha dos antigos amigos do passado, ela respondeu só dos que tem rola grossa e grande, ele disse então tem que sair com o Cabeção, ele tem uma rola super grossa cabeçuda parece um cavalo, o apelido dele e por este motivo, Cabeção.
No caminho de casa ela vem peguntando se realmente o cabeção e assim mesmo, eu disse e comentários, bem que eu conhecia mesmo, ela quer que eu localize o cabeção e planejar alguma coisa, eu disse ser uma historia complicada por já ter tido uma passagem com ele, pois eramos muito amigos mesmo, e eu sabia onde encontra-lo.

No passado eu e ele tivemos um caso com um senhor, que a gente fodia ele dava uma grana, só que o cabeção não comia ele o coroa não aguentava, o coroa só chupava ela, algumas vezes que fui sozinho acabei deixando o coroa me foder também, mais não sabia que ele havia contado para o cabeção e numa das vezes quando juntos eu de quatro em cima do coroa metendo nele, o cabeção veio e começou a meter no meio das minhas pernas, eu cabei deixando ele pincelava meu cuzinho eu deixava e sem eu esperar ele tentou meter nossa entrou a cabeça mais foi muita dor, acabamos brigando, ficamos uns dias sem se falar, mais acabamos voltando a amizade, o que me deixou confiante e que ele não comentou com ninguém, mais também nunca mais tentou e nem eu ofereci, depois devido mudanças se afastamos por um bom tempo.

Agora vem a minha mulher querendo, bem quando foi no Sábado eu fui bater uma bolina na praia e resolvi ir ate a barraca onde ele costuma todos os Sábados jogar bola, me convidou para jogar, joguei um tempinho mais sai logo, ele logo saiu também, sentamos e ficamos bebendo e conversando, relembrando o tempo passado, depois de muita bebidas já alegrinhos, o Cabeção e muito putanheiro, safado, começou com perguntas indiscretas e lembrando do passado, e perguntou tens fodido muito coroa, eu respondi mais ou menos, e perguntou se eu tinha contato com o coroa do passado eu disse que nunca mais tinha visto, e perguntei e você tens, ele respondeu quando pinta alguém, sabe como é, e deixar eu comer eu meto mesmo, eu adoro um cu, e disse você não deixou eu foder o seu, eu respondi não é não deixar e que o momento não foi adequado, e depois você desistiu, ele disse não queria arrumar briga com você, você também não falou nada, e foi desencontro, e hoje você gostaria, eu disse hoje não da tenho que ri embora, mais Sábado quem vem quem sabe, e assim ficou marcado.

Passei a semana angustiado não comentei nada com a minha mulher, não via a hora de chegar sábado, chegou, combinei com minha mulher de irmos a praia estava um sábado bonito muito sol, calor, fomos mais cedo, peguei uma mesa na barraca, ficamos ali bebendo ela adora umas batidas, o Cabeção chegou fomos bater uma bolinha, como sempre joguei pouco tempo e sai, logo ele saiu também, minha mulher não é de beber muio não na terceira batida já estava molinha, molinha, o Cabeção veio e sentou na mesa e ficamos batendo um papo, logo o papo foi sacanagem, eu então perguntei, onde você costuma ir quando arruma alguma coisa, ele respondeu lá na oficina tenho uma suite preparada, geladeira com bebidas lubrificantes, camisinhas, eu respondi legal melhor do ir em motel, ele então disse quer ir lá conhecer, eu disse eu não estou sozinho, estou com a mulher e apontei ela no sol com o bunda para cima, quando ele olhou disse nossa que bunda, e ela deixa meter naquele cu, eu respondi e gosta, caralho, ele então que não é bobo nem nada, putanheiro, logo sacou, e me disse mais não tem problema pode levar ela também, eu dei uma risadinha, e perguntei tens as manhas vai aguentar, ele respondeu quem tem que aguentar e vocês, e riu, nisso ela se levantou estava muito sol, foi ao sanitário tomou uma chuveirada e veio para mesa, só de biquine molhadinha, quando ele olhou ela de frente não acreditou, esta vendo vai dar conta, ele disse nossa amigo ela esta muito gostosa, nisso ela chegou eu apresentei, e certo que ela o conhecia mais já fazia um bom tempo que não o via, ele abraçou ela colando seu corpo no dela, encostando a rola nela, e deu um beijo no rosto dela, ficamos conversando, ele só a elogiava, ele disse amor quero uma batida, ele rapidamente levantou para ir buscar, ela então me disse você não me falou nada né sou corno, eu disse gostou da surpresa, eu disse a ela ele me convidou par ir na oficina dele conhecer disse que tem uma suite preparada, ele vai fazer o convite se você quiser e só aceitar, nisso ele voltou com a batida e mais uma cerveja, depois de conversar um pouco eu fui ate o banheiro, quando voltei ela me disse amor o Cabeção esta me convidando para conhecer a oficina dele, o que você acha, eu respondi você e quem sabe, se quiser vamos, ela então respondeu vamos, ele levantou foi buscar a chave eu disse vou pagar a conta, o cabeção disse esta tudo certo, eu então falei vamos no seu carro, vou deixar o meu aqui, na volta eu pego, ela subiu no banco da frente e eu fui atrás.

Chegamos lá entramos ele nos mostrou a suite muito bem planejada, ela foi tomar um banho, eu fiquei ali e aproveitei para pedir segredo sigilo, ele já estava de rola dura, nossa ele tirou a roupa, não acredite, a rola e grossa mesmo, tentei chupar mais não entrava na minha boca, só dava para lamber, ela saiu do banho e ainda me pegou chupando, ele foi tomar um banho, eu disse a ela já viu o que você vai receber ai dentro, ela disse nossa e grossa mesmo, e muito cabeçuda, eu disse ele e vidrado em um cu, você vai deixar, pensei que ela iria desistir, para sobrar para mim tentar, ela disse não vou tentar, só se não entrar mesmo, ele voltou abraçou ela e começou a
beija-la, nossa na boca, eu fui tomar um banho também, quando voltei ele estava chupando a boceta dela e o cu também, nossa ela se contorcia, e começou a chamar ele vem aqui vem, mete esta rola aqui dentro mete, vem, vem quero sentir esta rola aqui dentro, ele foi subindo chupou os seios dela passou um lubrificante na rola e começou a penetra=la ela dizia devagar, vai devagar, esta doendo, ele disse quer que tire, ela disse não vai metendo devagar, ate entrar todinha, eu por trás vi quando o saco chegou na bunda dela, nossa ela levantou as pernas deu para ver tudo lá dentro, ele tirava e colocava tudo, nossa que visão aquela rola preta entrando e saindo da bocetinha dela, vermelhinha escorrendo porra dela, ele ficou assim um bom tempo ate explodir de tesão, nossa quanta porra eu por baixo lambendo tudo o saco dele, e lambendo a porra que escorria, nossa que delicia eu já tinha gozado uma vez na punheta, acabei gozando de novo, ela dizendo isso seu corno chupa a porra dele todinha chupa, e ela dizia a ele empurra tudo lá dentro empurra, e a rola dele não amoleceu e ela queria mais ele bombava, ela gritava isso me arromba, me arromba, todinha vai, quero gozar de novo, ele aproveitou, e disse quero arrombar o seu cuzinho, você vai deixar, ela respondeu vou, mais mete gostoso agora na minha boceta, e gozaram de novo, eu chupei de novo, ele tirou a rola de dentro, eu chupei aquela chapeleta toda esporrada e a boceta dela nossa que delicia, foram tomar banho juntos os dois, eu fiquei só observado eles se beijando, ele debruçou ela na parede e por trás meteu tudo lá dentro, tentou colocar no cu dela, ela disse assim não vamos na cama, ele meteu de novo na boceta ficaram brincando debaixo do chuveiro ele tirava tudo e socava de novo de uma só vez, ela gritava, ai saíram.

Tomamos umas cervejas ela brincado sentava no colo dele, ele dizia nossa nunca peguei uma mulher assim tão gostosa, e adora uma rola, fogosa, ela sentada no colo dele rebolava com a rola todinha lá dentro, ele disse vamos para a cama vamos, ela disse calma deixa eu acabar esta cerveja, e foram ele começou chupando o cu dela, passou um creme lubrificante, que depois eu vi que era anestésico eu fui chupar e amorteceu o meus lábios, ele brincava com dois dedos no cu dela, ela começou dizer vai mete, ele disse calma, você quer mesmo que eu meta, ela disse quero, ele então começou a pincelar passou mais creme, segurou na rola e empurrou a cabeça, nossa ela deu um grito e saiu fora, ele disse esta vendo sua puta agora não aguenta, agora eu quero comer este cu, passou mais creme e novamente segurou na rola e meteu, nossa outro grito, da onde eu esta da para ver que já havia entrado a metade, ate lagrimas saiu dos olhos, eu disse amor se você não aguenta para, ela me respondeu vai corno não da palpite, pó fiquei puto, estava salvaguardando ela mesmo, ele de novo, lambuzou de creme, pincelou eu fiz um sinal para ele mete tudo agora, ele segurou a rola e empurrou soltando o corpo nossa ela gritou chorou mais ele não quis saber obedeceu a minha ordem, e enterrou tudo, ela dizia caralho agora você me arrombou mesmo, ele segurou um tempinho, e começou a brincar, nossa que delicia vendo aquela rola entrar no cu dela, ela relaxou e começou a pedir para tirar tudo e colocar de novo, e assim que gosta, quando ele tirou para fora nossa o cu estava largo parecia a largura de um tudo de detergente Ipé, nossa depois de ter gozado duas vezes na boceta demorou para caralho para gozar no cu dela, ate de quatro ela ficou ela choro mingava, e ele socando ate encher o cu dela de porra, nossa desmaiaram, levantaram, foram tomar banho, o Cabeção ainda estava de rola dura, ela não aguentava mais, mais mesmo assim coisa difícil de acontecer ele debruçou ela na parede e colocou a rola na boceta, dela ficando brincando um tempinho ali, sem ela esperar ele socou no cu dela, nossa ela reclamou mais também não tirou ficou rebolando na rola dele, ate que não aquentou mais e gozou ali de pé mesmo e saiu, fomos embora.

Já na praia na mesa, pedi uma cerveja ela uma batida, conversamos ele disse nossa cara ela mete muito, nunca tive uma mulher assim, nenhuma deixou eu fazer o que fiz com ela, esta adora dar o cu, espero que não seja a ultima vez, eu respondi tudo depende dela, ela rapidinho já deu a sua resposta, e claro que vou querer mais, vou quer sempre.
Logo apareceu o sócio dele, um mulato, grandão, cumprimentou a gente, e perguntou você foi na oficina, o Cabeção tentou desconversar mais ele disse tudo bem, eu sei, e saiu, o cabeção foi buscar uma cerveja, eu fiquei preocupado disse para minha mulher o cara acho que desconfiou, ela disse que se foda, também a mancada que nos demos quando eu sai daqui só de biquine sentei na frente com ele, volto de banho tomado e de shorts, sabendo das coisas, só mesmo burro não iria desconfiar, nisso o Cabeção voltou e disse ele é legal, gosta da brincadeira também, desconfiou sabe como é, eu disse tudo bem, não esquenta deixa para lá, mais o sócio dele querendo se apresentar trouxe uma cerveja por conta, para se desculpar, minha mulher que não é besta disse pó eu tomo batida, ele disse não seja por isso foi buscar uma batida para ela, conversamos um pouco e fomos embora, o cabeção disse passa lá na oficina na semana ok..
Espero que tenha curtido depois eu conto outros, que agora sabe como é virou uma puta arrombada quer todos finais de semana, só quando não dá mesmo, senão tem que meter e tem que ser dotados, agora viciou.