Meu vizinho descobriu minha esposa 3

Click to this video!

Era o sábado,posterior aquela sexta-feira que James,nosso vizinho negro, de 46 anos,forte e dotadíssimo,havia desvirginado o ânus de minha esposa Giselle,não foi apenas um desvirginamento,mas sim,um verdadeiro arrombamento,que deixou algumas pregas expostas,um buraco bem arregaçado,e pelo que vi na toalha amassada encima de nossa cama,o ato tinha sido muito forte,pois ali ainda existiam vestígios de sangue e até de fezes,e o mais enlouquecedor para mim é que tudo isso havia se consumado sobre nossa cama de casal,até então imaculada,e préviamente anunciada pra mim por ele mesmo….James vinha fodendo a buceta de minha espôsa faziam já uns 6 meses,isso acontecia na lavanderia de nossa casa,e eu havia descoberto tudo a menos de 48 horas,e quando fui tirar satisfações com ele,dentro de sua própria casa,ví que cometi uma loucura,ele é fortíssimo,e muito determinado,me enquadrou em minha situação de corno,e depois que pesei os prós e os contras me restou como alternativa aceitar ou aceitar tudo aquilo… acabei mesmo aceitando e até comecei a ter prazeres que antes não imaginava que minha esposa pudesse me proporcionar e tudo isso está bem detalhado nos 2 primeiros relatos…
Eu acordei cedo naquele sábado,minha esposa ficou ainda dormindo,estava exausta,o dia anterior tinha sido de muito sexo pra ela,e o defloramento anal,executado por seu macho cacetudo, ainda se refletia quando caminhava e mal podia sentar direito,mas em todos os momentos ela aparentava uma paz,mista com meiguice e tranquilidade,aproveitei que ela ainda dormia e fui para a lavandeira,queria ver o local onde o adutério acontecia a meses,eu flagrei num dia em que James a fodia debruçada no tanque,e pensei que sempre era daquela forma,só o fato de eu estar no cenário onde minha esposa se tornou infiel à mim já me deu alguns calafrios,eu ia começar a examinar tudo com mais detalhes quando James,o macho negro,apareceu no portãozinho que divide nossas casas pela parte dos fundos,me viu ali e me perguntou se eu tinha gostado do que tinha encontrado na tarde anterior,eu fiz um sinal com o dedo indicador no nariz pra ele falar mais baixo,eu não queria que minha esposa soubesse que eu conversava com ele,e muito menos que ela imaginasse que eu sabia de tudo,ele entendeu e me convidou pra ir na casa dele que tinha acabado de passar um café…fui até nosso quarto confirmar se Giselle dormia e fui até a casa de James…Tomamos o café que ele havia preparado,comentei com ele que o café tava uma delícia, ele me convidou pra irmos à sala e depois que sentamos,com aquele jeitão dele começou:
#(cara…uma delícia tá a tua mulher…que femea amigão!!!…tu pode não acreditar,mas acabei enfiando meus 26 cm de rola preta e grossa todinho naquele cusinho branquinho e maravilhoso dela….sabe quando mulheres que eu comi aguentaram isso?? vou te dizer,foi NUNCA…NUNQUINHA….ela tava doidinha,nunca tinha fodido ela na tua cama,e tambem nunca tinha visto ela com tanta fome de rôla,era tudo que precisava pre eu fazer aquele cu que eu tava querendo a muito tempo…cara,tu não te preocupes que não vou mais tirar uma de tua cara,podemos ser bons amigos,tambem nunca vou tentar tirar ela de ti,ela será sempre tua esposinha,mas ela vai continuar gemendo e gozando na jeba do negão dela…podemos nos entender assim,verdade?)#
Ele não deixava alternativas,e acho que não poderia ser diferente,como eu poderia fazer minha esposa feliz com uma rolinha de 13 cm e fina se ela já tinha aguentado e gozado com uma enorme e potentíssima daquele seu macho?,e esses meus pensamentos não me iravam nem me diminuiam,só me excitavam….mesmo assim ainda arrisquei dizer que ele esporra dentro dela e ela nunca se preveniu contra gravidez e isso era um perigo…ele me interrompeu e falou:
#(Clovinho,acabei de dizer que não quero te zoar mais…mas, ou tu é otário mesmo ou se faz de….ela toma precauções pra não engravidar e sei que são muitas,procure nas coisa dela que vai encontrar…nas primeiras vezes ela pedia pra não esporrar dentro,porque ainda não se precavia,….sabe onde eu esporrava,porque ela pedia? na cara,na boca,na garganta dela,nunca vi uma mulher gostar tanto de porra como essa tua esposa,parece cadela no cio,tá sempre pronta pra levar porra,e sabe onde ela quer que eu esvazie meus culhões nela?? no útero,ela pede bem fundo pra encher o útero dela, fica maluca enquanto tou esporrando,goza muitas vezes seguidas,tu não conhece nada da tua mulher,ela foi feita, e gosta de ser femea, de macho que pega forte e não alivia nada…)#
Ele falava e as cenas iam se formando em minha mente,imaginei como teria sido a manhã anterior com ele arregaçando o ânus dela na nossa cama de casal,e me parecia algo violento demais aquele negro forte e hiper-dotado impondo toda sua virilidade máscula naquele corpo branquinho e frágil de minha espôsa,e era até difícil imaginar que isso fosse possível,mas eu sabia que era o que vinha acontecendo,e fiquei com uma enorme curiosidade de poder,de alguma maneira,ver isso acontecendo…eu queria saber muito mais detalhes de como ele fazia nela,e principalmente de como ela se entregava à ele,mas estava sem ação e sem coragem de ficar perguntando,ele notou que eu havia me excitado enquanto ele falava sobre minha espôsa,que eu estava curioso e ansioso, e notou tambem que já era senhor total da situação,que minha fase de esbravejar e espernear aconteceu na primeira vez que falei com ele,na casa dele e me dei mal,ele acabou me enquadrando perfeitamente em minha situação de corno que deveria aceitar que agora minha esposa tinha um verdadeiro macho,e querendo evidenciar à mim toda sua supremacia sobre minha espôsa e por que não dizer sobre eu tambem ele voltou a falar:
#(tu sabes meu amigo e eu vou te dizer,na bôa mesmo…nesses meses que tenho fodido tua mulher não fodi mais nenhuma outra,e não foi por falta de oportunidade,mas pra preservar a Gi (quanta intimidade “Gi”),desde o início fodo ela sem camisinha e não seria justo ela ficar com alguma doença por minha causa,outro motivo é que ela tem suprido todas minhas necessidades sexuais que não são poucas,nunca tinha encontrado uma femea assim,e nesse tempo todo nunca meti nela nos finais de semana por respeito de tu estar em casa, hoje é sábado,não seria dia de meter nela,mas vejo que tu ainda tem alguma dúvida,que tá curioso pra saber se tenho ou não domínio total sobre ela,e já bolei um jeito de tu confirmar tudo isso, e muito mais,e vai ser hoje,agora mesmo…)#
Interrompi dizendo que não era legal ela saber que eu já estava sabendo do caso deles,que eu não duvidava dela estar totalmente dominada por ele (isso realmente eu ainda não estava convicto),que no dia anterior ele havia acabado com ela que não tava nem andando direito,que ela não suportaria mais sexo naquele final de semana, mas agora quem me interrompeu foi ele,tirou o cacetão preto gigantesco pra fora,tava enorme e ereto,e ele tambem sabia que aquele cacetão gigantesco e preto dele de alguma forma me hipnotizava,me deixava sem ação,com certeza sabia que eu comparava o meu com aquele e isso me deixava sem nenhuma condição de enfrenta-lo,tanto fisicamente como sexualmente,seu corpo másculo e forte e seu orgão genital eram absurdamente mais desenvolvidos que meu pequeno corpo e meu diminuto cacetinho…. e foi dizendo:
#(tu prova que não conhece mesmo tua mulher….veja com estou…daqui alguns minutos vou enfiar isso aqui todinho dentro dela e tu vai ver e ouvir ela pedir mais….tu vai ficar bem quietinho,dentro do meu guarda roupas,a porta é veneziana,fique tranquilo,que terá ar suficiente e dá pra ver fora,hoje ela vai ser minha aqui na minha cama,na cama do macho dela)#
novamente tentei argumentar,mas estava decidido quem mandava ali,e eu tambem queria muito ver como as coisas ocorriam,estava num misto de ansiedade e tesão,e alguns minutos depois eu estava testando meu esconderijo,até cadeira foi colocada lá dentro do guarda-roupa,eram 10 da manhã,sob suas ordens e comando peguei meu celular e liguei pra minha mulher,que já havia acordado e me procurava,eu disse à ela que ia ver uma partida de futebol amador do clube da empresa e voltaria lá pelas 13 hs,pra ela não se preocupar….
alguns minutos depois ele ligou o viva-voz do celular dele e ligou pra minha mulher que atendeu e eu alucinado a ouvi dizendo:
*(Ôi meu negão…hoje é sábado,esqueceu?….tou te sentindo até agora…tou com dificuldade de andar…voce faz loucuras comigo e eu não sei dizer não pra voce…,o prazer que tenho com voce compensa tudo ….tou toda dolorida,mas feliz!)*……..e ele:
#(tu é uma femea maravilhosa!!!… já tou te querendo outra vez….vi teu maridinho entrando num carro com outros amigos…sabe se ele demora?)# …… e trêmulo escutei ela dizer:
*(volta lá pelas 13 hs….já tou de pernas bambas só de te escutar….voce sabe que o fato de estar me querendo outra vez me deixa sem juízo….não consigo resistir…vai me querer na minha cama outra vez…gostei tanto ali!!)*
eu fiquei atordoado,ela mal podia andar de tanto que foi usada e abusada por seu macho e já tava querendo ele outra vez,disse que gostou muito ali,fiquei em dúvida se era por ser em nossa cama ou por ser no cu…logo tudo seria elucidado… e James disse:
#(hoje a femea vem pro ninho do macho….só não vou te pedir pra vir nua pra não te complicar….só uma camisolinha bem leve….pra voce tirar aqui na frente do teu macho…quando chegar vai ver o quanto te quero..)#
tinha que me apressar,eu tava alucinado com tudo aquilo,sabia que ela viria imediatamente e enquanto me ajeitei no guarda-roupa ouvi o ranger do portãozinho que divide nossas duas casas,e os passos apressados de minha mulher para atender aos anseios e desejos de seu macho,meu coração disparou,eram muitas emoções,as loucuras que minha esposa era capaz de fazer pra saciar seu macho e ao mesmo tempo realizar-se plenamente como femea,e agora minhas pernas tremiam,eu ia ver e ouvir tudo,tava num misto de ansiedade e tesão intensos,notei que de onde estava,permanecendo em pé dentro do meu esconderijo eu tinha uma ótima visão do quarto e principalmente da cama,James entrou no quarto,ele queria que eu visse tudo desde o início,em segundos minha esposa entrou no quarto tambem e antes que pronunciassem uma única palavra suas bocas colaram-se num beijo longo,ardente,guloso,os labios grossos dele quase engoliam a boca inteira de minha mulher,e o beijo era sensual e voluptuoso,pela primeira vez senti ciúmes,não imaginava que ela se entregava tão apaixonadamente,mas agora nao era momento pra ciúme,enquanto se beijavam ela despia a camiseta e o short dele,e quando sua pequena mãozinha branca tentou envolver,sem conseguir,o diametro todo daquele cilindro negro portentoso,vi o quanto ele era gigantesco,a mãozinha branca dela cobria apenas uma pequena parte daquele orgão descomunal,eles ainda estavam enroscados no beijo,lentamente descolaram suas bocas,ele já estava totalmente nu,ela ainda com a camisola que ele mandou que ela viesse vestida,foi quando ela afastando um pouco seu corpo do dele disse suas primeiras palavras:
*(voce me tira todo o juízo…me faz cometer loucuras…me atrai como se fosse um imã….)*
enquanto ia dizendo essas coisas suas mãos foram às alças da camisola que de imediato caiu aos seu pés,instantaneamente vi o cacete negro majestoso do macho saltar e apontar pro alto,como o de um cavalo quando está pra cobrir sua femea,vi o rosto de felicidade de minha mulher por causar,com seu corpo nu,esse efeito tão másculo em seu macho,ela permaneceu a 1 metro de distancia dele que falou:
#(tu, e esse teu corpo branco delicado, despertam meu lado animal,que me faz querer acasalar contigo a toda hora, e todo instante!!)#
ela amou ouvir isso,dobrou seus joelhos diante dele e submissa foi lamber e mamar na verga poderosa do seu macho,nesse momento pude ver pela primeira vez aquele mastro em ereção plena, realmente descomunal,era mais grosso que o ante-braço de Giselle,ela segurava com as duas mãos e ainda sobrava muito cacete,ela não conseguia abocanhar a glande toda,porisso lambia alucinada e sofregamente,fiquei maluco ao ver uma de suas pequenas mãos irem massagear o enorme saco escrotal que parecia o de um cavalo, a outra segurava o mastro enquanto sua boquinha sequiosa mamava e lambia a enorme cabeça e toda a extensão do mastro negro….eu tremia tanto que temi ser percebido onde estava,a menos de 2 metros deles,eu sabia que aquele cacete era grande,mas nunca imaginei que fosse tanto,ele disse que são 26 x 5,5cm,e não podia acreditar que aquilo tudo poderia entrar em alguem,mas havia entrado inteiro no ânus de minha mulher,na manhã do dia anterior,e agora ela estava ali,ajoelhada,reverenciando seu macho e seu monstruoso cacete,excitando-o, até ele alcançar suas dimensões máximas para sacrifica-la novamente….ele suavemente puxou-a pelo braço pra que ficasse em pé,ela levantou e deu pra ver o mastro por inteiro,tava colossal,ela olhou e adorou o que viu,beijaram-se novamente,ele virou-a de costas pra ele,ficaram de frente pra mim,seu rosto estava a menos de 1metro do meu,eu nem respirava pra não ser notado,vi surgir entre as coxas dela a cabeça enorme do cacetão dele,quando ele colou seu corpo nas costas dela tinha quase metade do cacete que havia transpassado para a frente dela,o corpo enorme dele atrás dela fazia ela parecer ainda bem menor do que era,tudo ali era excitante demais pra mim,o contraste maravilhoso entre suas peles,a diferença enorme entre os tamanhos dos corpos,e principalmente a desproporção colossal entre seus orgãos genitais,isso era realmente alucinante, me intrigava,me fazia duvidar que fosse possivel acontecer o acoplamento,mas tambem me deixava num tesão sem precedentes….eu ainda não havia visto nada mas aquilo acontecendo tão proximo à mim e eu podendo ver e ouvir tudo me deixava numa excitação incrivel e indescritivel…ela havia virado seu pescoço pra trás e beijavam-se,eu via na minha cara suas linguas sairem de suas bocas e se lamberem loucamente,e olhando pra baixo pude ver aquela glande negra enorme pulsando,era visual o inchar e arrefecer,parecendo um coração que pulsava bem pausadamente,era incrivel o quanto se curtiam,se ancaixavam e se entendiam,sem que ao menos uma palavra fosse falada,só seus sentimentos e desejos se pronunciavam através dos seus corpos que se atraiam ardorosamente…até que finalmente minha esposa quebrou o silencio,e pra minha loucura a ouvi dizer:
*(não tou suportando mais…..a xoxotinha tá latejando te querendo….precisando muito de voce…tou louca por estar aqui nesse quarto pela primeira vez…te querendo todo….por completo…)*
realmente minha esposa estava alucinada por seu macho,não respondia mais por seus atos,não ligava para o fato de ter tido seu ânus totalmente arrombado por ele no dia anterior,tendo sangrado e se sujado toda na verga dele durante o arrombamento anal, com dificuldades de se locomover devido a isso tudo,só importava que seu macho estava ali com o cacetão gigante querendo-a esfomeadamente,pronto para impor toda sua masculinidade em seu corpo de femea fragil, e isso pra ela era sinônimo de submissão e subserviencia ao seu macho e me pareceu que agora ela estava vivendo para isso…eles descolaram seus corpos,ela não tirava os olhos daquele mastro negro que parecia estar cada vez mais majestoso,ele resolveu me brindar com a visão da penetração,deitou-se atravessado na cama,de frente pra mim, de modo que eu visse seu corpo por inteiro,seu cacetão apontava para o alto e balançava selvagemente,minha esposa ajoejhou-se na cama com seu traseiro virado pra minha direção,e começou a mamar novamente o potente macho,alucinado pude ver,escorrendo entre as coxas dela, um filete de seu líquido vaginal lubrificante,ela estava no ponto para ser penetrada,quando eu o ouvi dizer:
#(agora tu monta e se espeta nele….o quanto quiser….o quanto aguentar..)#
meu coração acelerou,a penetração ia acontecer,ela foi se posicionando,abriu suas pernas em volta da cintura dele,e ajoelhando-se tentava encaixar sua grutinha em torno daquele poste preto,estava imenso,ela teve que levantar bem seu corpo,a visão que eu tinha era perfeita,dava pra ver a grossura enorme do mastro na entradinha vaginal de minha esposa,suei frio quando vi sua mãozinha branca dirigir o mastro pra sua pequena entrada, ela baixou um pouco seu corpo e gemendo fez entalar a enorme glande em sua pequena gruta,suspirou forte,as mãos negras enormes do seu macho passeavam por sua bunda e por suas coxas para incentiva-la a espetar-se mais,alucinado eu a vi se contorcendo e com movimentos circulares do quadril forçar mais,para receber mais vara,e simultaneamente vi entrar mais uns 5 cm de cacete e ouvi ela contendo um grito,tinha muito cacete ainda pra fora,mais da metade,mas ela continuava buscando mais rola,entre gemidos de dor e urros de prazer ela foi engolindo a verga poderosa,eu estava num tesão sem igual,pela primeira vez eu via minha esposa na cama com outro homem,ou melhor com seu macho,a coragem e a voluptuosidade dela em ir se espetando naquele obelisco de músculos,e sempre buscando mais,ela inclinou seu corpo pra frente pra beijar seu macho na boca,e vi aquela grossura negra enorme arregaçando os labios vaginais dela,faltava ainda uns 6 ou 7cm de pica pra entrar,as nádegas dela faziam aquelas contrações de quem está se comprimindo toda e fazendo sua buceta se apertar toda pra sentir toda a potencia do macho,como a suga-lo mais pra dentro,ela gemia na boca do seu macho,até que escutei ela falar:
*(tá no fundo….empurrando o fundo….me tomando toda..)* e em seguida ele dizer:
#(tá do jeito que tu gosta…do jeito que tu precisa de rola…tu agora só goza com um cacete que te alargue toda e que te injete porra no fundo dessa tua buceta esfomeada….tu agora é femea…só macho te completa)# e ela:
*(sim…sim…só um macho….só voce é esse macho…não quero nenhum outro…voce me desvirginou na frente e agora atrás tambem….sou só tua….)*
eu tava doido escutando tudo,estava casado a 10 anos,ela tinha hímem complacente que meu pequeno cacetinho jamais perfurou,e no cacete dele seu hímem deixou de ser complacente,ele perfurou e arrombou tudo fazendo-a sangrar naquela verga negra no primeiro dia que ele a fodeu,há seis meses atrás,e na manhã anterior foi seu cusinho que ele tomou para si e desbeiçou algumas de suas pregas,além de faze-la sangrar e sujar-se nele….porisso agora ela declarava que só a ele queria,que só com ele gozava,que só pertencia à ele…enquanto eu pensava essas coisas fui vendo ela ir se levantando,não parava de sair pica de dentro dela,ele a queria em outra posição,deu até medo de ver o tamanho que estava aquela verga quando saiu toda de dentro dela,pude ver o buraco que ele havia aberto na buceta dela,eles trocaram de posição,ela ficou deitada de costas com as pernas abertas em minha direção,a buceta ainda bem aberta,agora ele ia cobri-la,ele ajoelhou-se entre as pernas dela e direcionou o monstro pra entrada da buceta,novamente numa ótima posição pra que eu pudesse ver tudo perfeitamente,pude ver ela erquer seu abdomem pra tambem ver aquilo entrando nela,ele encaixou a glande na entrada e empurrou,ela não conteve um grito,seu corpo desabou na cama,e ela gemia,agora o macho tomava as rédeas do ato,e sabia muito bem onde poderia chegar,mais alguns segundos pra ela acostumar-se com a invasão que alargava sua buceta e ele empurrou forte outra vez fazendo-a gritar ainda mais alto,e o cacetão tinha entrado mais de 20cm,assustei-me,pois agora ela chorava,ele ficou imóvel alguns minutos,o choro foi se acalmando,ele sem tirar do fundo virou-a um pouco de lado para onde eu estava,fiquei um pouco frustrado pois não daria mais pra ver o mastro dentro dela,mas logo ví o porque ele havia feito aquilo,nessa posição dava pra eu ficar vendo as feições dela, ele havia deitado mais seu corpo sobre o dela e não daria mais pra eu ficar vendo o mastro fustigando a bucetinha…a pressão embaixo continuava,agora tinha o peso do corpo dele sobre o dela,o choro não se ouvia mais,vi os olhos molhados dela fitando os olhos dele,o rosto dela estava bem corado,a dor tinha dado lugar a um tesão que ia crescendo nela,ela estava sob o comando total dele,e ele ja sabia que ela ainda suportaria mais,empurrou e afundou-se mais dentro dela que novamente urrou,cada vez que ele se aprofundava mais, dava um tempo pra ela se adaptar à invasão,e ela com cara de dor e voz de sofrimento falou:
*(devagar agora…meu cavalo…tá empurrando forte o fundo….se forçar pode romper tudo dentro…te sinto no útero meu touro…)….e ele com muito tesão,mas tambem tranquilo falou:
#(nunca tu conseguiu engolir tanta rola nessa bucetinha,minha putinha….tá faltando um nadinha pra te enterrar até as bolas…mas não quero te machucar)#….
eu vendo aquilo estava com um puta tesão,mas ao mesmo tempo apreensivo com a integridade física de minha esposa,se ele tem 26cm e faltava pouquinho pra completar tinha muita rola dentro dela e empurrava seu útero,o ambiente estava tenso,a decisão agora seria de Giselle,e enquanto eu pensava assim vi as pernas branquinhas de minha esposa enlaçar o corpo forte de seu macho negro,suas mãos enlaçarem o pescoço acariciando a cabeça e a nuca dele para beija-lo na boca,mas antes pedir:
*(vem até as bolas meu macho….te quero todo….só assim posso sentir-me tua femea….só te suportando todo posso me sentir completa….vem…vem…te quero…sei que posso…)
vi que ele hesitou por alguns segundos,temia feri-la gravemente,mas o tesão falou mais alto,ela já o beijava na boca e empurrava seus quadris pra cima buscando o resto do seu quinhão,mas foi quando ele soltou seu peso sobre ela que a posse se consumou por completo, ela urrou de dor…..ficaram imoveis talvez pra perceberem se tudo estava bem,e após alguns segundos constataram que sim,tudo estava em ordem,….daí pra frente foi uma loucura,ele impunha cada vez mais sua masculinidade no corpo fragil e submisso de minha esposa,ela por sua vez mostrava à ele que a dor arrefecia enquanto a posse se intensificava,seus gemidos que denotavam dor agora eram de puro prazer,seu macho estava certo,ela gostava mesmo é de ser fodida com muita intensidade,pude ver nas feições dela o prazer enorme que sentia quanto mais forte era golpeada,fiquei mais tranquilo,o tesão me tomou totalmente,ele com aquele corpo negro enorme deitado sobre minha esposa bombando seu monstruoso cacete dentro dela, via as feições dela e ouvia-a gemendo de prazer,suas bocas se beijavam,se lambiam,se devoravam,minha esposa estava transformada e transtornada, e isso instigava seu macho a ser cada vez mais impetuoso sobre ela,até que ouvi os urros de prazer dele que ejaculava enquanto ela uivando como femea no cio recebia a gala do seu macho injetada diretamente em seu útero.. ela só dizia:
*(esporra….esporra…por favor não para de esporrar….injeta tua gala….fundo…bem fundo….injeta mais….injeta tudo…esvazia teu saco todo em mim…tou gozando….sem parar de gozar….gozando outra vez….e outra…voce acaba comigo….te quero sempre aqui dentro….tou gozandooooo….maisssss….outra vezzzzzz!!)¨*
me esporrei todo no guarda roupas…uma loucura total…jamais imaginei que minha esposa pudesse chegar àquilo…o que ela gozou só naqueles momentos com seu macho acho que não gozou comigo a vida inteira…como ela aguentava e gozava com um cacete daquelas proporções dentro dela?…como ela suportava tanta virilidade naquele seu corpo frágil?…e o prazer que eu a vi sentindo é inenarravel,não consigo expressar em palavras a intensidade do prazer que vi em suas feições….uma loucura total que ainda continuou naquela mesma manhã de sábado e que contarei no proximo relato…